adsense

domingo, 17 de junho de 2018

Educação Ambiental: 5 ações que você pode fazer

Você pode fazer parte desta Campanha, pratique as 5 ações que são propostas no vídeo, passe para seus amigos, a Educação Ambiental depende de todos para atingirmos uma melhor sustentabilidade e igualdade.

Viagem ao Centro da Terra

Esta atividade mostra a total impossibilidade de se viajar ao centro do planeta Terra e, em uma comparação inteligente, demonstra que se compararmos a Terra a uma laranja, não poderíamos ultrapassar nem a casca!

quinta-feira, 14 de junho de 2018

vídeos educativos do Comitê Gestor da Internet no Brasil sobre os cuidados e segurança na Internet.

Navegar é preciso
Descrição: O vídeo trata do funcionamento da Internet, com suas vantagens, riscos e necessidade de proteção, principalmente mecanismos como o firewall.

Os Invasores
Descrição: Vídeo educativo do Comitê Gestor da Internet no Brasil onde é apresentado os tipos de códigos maliciosos e como eles podem entrar no computador do usuário, reforçando que a maioria dos códigos têm mais de um vetor de entrada e por isso mais de uma proteção é necessária.

Spam
Descrição: Vídeo do Comitê Gestor da Internet no Brasil que aborda os tipos de spam existentes, suas diferenças e malefícios, incluindo códigos maliciosos e fraudes.

A Defesa
Descrição: Vídeo do Comitê Gestor da Internet no Brasil onde o objetivo é mostrar ao usuário como se proteger de ameaças e navegar com mais segurança na rede.



Segurança na Internet: Navegar é preciso


Segurança na Internet: Os Invasores


Segurança na Internet: Spam


Segurança na Internet: A Defesa



Filme: O Grande desafio

Drama baseado em fatos reais sobre o professor Melvin B. Tolson, de uma modesta universidade do Texas, a Wiley College Texas. Em 1935, Tolson influenciou seus alunos a formarem o primeiro time de debatedores para desafiar a tradicional Harvard numa competição nacional de conhecimentos.

A Origem dos Tributos

Saiba a origem dos Tributos e sua importância para a sociedade.

Matemática: Geometria Analítica - Distância entre dois pontos

Assista a esta aula sobre Geometria Analítica - Distância entre dois pontos.

Matemática: Por que será que odiamos Matemática?











Matemática: Proporção Áurea

Vídeo com Pato Donald.Explicação sobre a Proporção Áurea.

Matemática: O homem que calculava

Animação baseada no livro 'O homem que calculava' do escritor brasileiro Malba Tahan (heterônimo do professor Júlio César de Mello e Souza.

Ciências: O ciclo da água

Desenho animado feito para o Codau, mostrando os caminhos da água até chegar na casa das pessoas, estações de tratamento de água e esgoto.

Ciências: Desenvolvimento infantil

Vídeo educativo sobre o desenvolvimento infantil

Português: Sinais de Pontuação

Vamos conhecer um pouco mais sobre os sinais de pontuação.

Português: Mais e mas

Descubra quando você deve usar as palavras mais e mas.

Ciências: Dengue, Aedes aegypti ciclo biológico

Dengue: Preocupado com o quadro evolutivo atual da Dengue no Brasil e no mundo, uma vez que as expectativas futuras são alarmantes, lancei este vídeo educativo sobre o 'MOSQUITO' transmissor da Dengue (Aedes aegypti)e seu ciclo evolutivo biológico no YouTube, com o objetivo de educar e conscientizar a população, pois sabemos que a Dengue é um problema de saúde pública e diz respeito a todos.

História: Evolução Humana

Vídeo sobre a evolução humana na perspectiva científica.

História: O Grito de Bamo - monges barbudos

A origem dos "monges barbudos"
A organização de pequenos agricultores de origem "cabocla", na sua maioria, em torno de um ideário místico-religioso, sob a liderança de um líder carismático (suposto São João Maria), deu origem a um dos principais movimentos messiânicos do Estado do Rio Grande do Sul no século passado.

Trata-se da comunidade denominada de "Monges Barbudos", que se organizou no interior do municípios de Soledade/RS e Sobradinho/RS, mais precisamente nos então distritos de Lagoão, Bela Vista, Despraiado, Tunas, Jacuizinho e Arroio do Tigre, quase no final da década de 1930.

Depois de alguns anos, o movimento se fortaleceu, o que causou grande temor aos imigrantes/descendentes alemães e italianos e, principalmente aos "Bodegueiros", que viviam da troca de produtos com os demais colonos. A "Solução" encontrada pelos temerosos foi a delação ao poder público. E o aparato coercivo do Estado não tardou a chegar: guarnições de Santa Maria e Cachoeira do Sul, juntamente com os colonos e "bodegueiros" armados, colocaram um ponto final no movimento, com perseguições, torturas, estupros, ameaças, constrangimentos e o assassinato dos principais líderes do movimento e de membros da comunidade.

O conflito dos "monges" de Soledade/RS soma-se à lógica da hecatombe promovida pelo Estado frente aos demais movimentos sociais de cunho religioso no Brasil, como Muckers, Canudos e Contestados, todos cruelmente massacrados pelas forças oficiais.

Esses camponeses (caboclos na maioria), jamais tiveram seus direitos reconhecidos, nem mesmo através de um pedido público de desculpas pelas autoridades constituídas, por esse crime de Estado singularmente gratuíto.

O Filme - O Autor

As filmagens e a edição do filme foram feitas em fevereiro de 2005 no interior dos municípios do Centro-Serra do RS.

Atores amardores da região se envolveram nas filmagens...

O Rogério Wendel, o autor do filme, foi o único gaúcho selecionado no programa Revelando os Brasis, do Ministério da Cultura, para realizar um curta-metragem sobre o movimento messiânico dos "Monges Barbudos".

O filme foi exibido em rede nacional na programação da TV Cultura.

Gilmar Rogério Wendel é integrante do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) de Arroio do Tigre/RS. br>
O título do filme "O grito de Bamo" está relacionado ao modo como o grupo buscava adesão, falando "bamo" (vamos) aos moradores. br>
Roteiro: Gilmar Rogério Wendel
Fotografia: Gabriel Athanazio e Rodrigo Duarte
Produção: Gilmar Rogério Wendel
Gilmar Rogério Wendel, Gabriel Athanazio e Rodrigo Duarte

Gilmar Rogério Wendel
Conheça Arroio do Tigre:
Fundação: 1963
Localização: Vale do Rio Pardo, a 251km da capital
11.922 habitantes
311 km²

Exibir mapa ampliado


A oração de Santa Catarina

Eva da Silva, uma das únicas sobreviventes do movimento faz a oração de Santa Catarina.




Ago-2017 - Há laboratórios de informática em 81% das escolas públicas, mas somente 59% são usados O número de professores que utilizam a internet em atividades com os alunos cresceu de 39% para 49%, mas a baixa velocidade da conexão ainda é um desafio para as públicas

O número de professores que utilizam a internet em atividades com os alunos cresceu de 39% para 49%, mas a baixa velocidade da conexão ainda é um desafio para as públicas



GABRIELA VARELLA
03/08/2017 - 19h30 - Atualizado 04/08/2017 12h18
Fonte da postagem:  https://epoca.globo.com/educacao/noticia/2017/08/ha-laboratorios-de-informatica-em-81-das-escolas-publicas-mas-somente-59-sao-usados.html


O uso da tecnologia e o acesso à internet nas escolas avançam no Brasil. A maioria das instituições já possui ao menos um computador e 91% das escolas públicas afirmam ter uma rede sem fio. A conclusão, conforme contamos no Experiências Digitais, é da TIC Educação 2016, pesquisa feita pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br). O levantamento, além de mostrar a necessidade de melhorar o acesso nas escolas públicas, também mapeou as barreiras que escolas e conjunto pedagógico enfrentam para melhorar o acesso.









As escolas privadas estão um passo à frente. Apesar de somente 47% delas terem laboratório, os alunos dessas escolas aproveitam a estrutura em sua totalidade. O porcentual baixo de escolas particulares com laboratórios deve-se ao fato de o uso de tecnologia nesses locais estar disseminado por vários locais da instituição, principalmente na sala de aula. Nas escolas públicas, ocorre o oposto. O acesso à internet e o uso de tecnologia se dá quase exclusivamente dentro dos laboratórios. Do total de escolas públicas brasileiras, 81% delas têm laboratórios de informática, mas somente 59% deles são usados.

Dados do Censo Escolar computados pelo Todos pela Educaçãoindicam que em muitas escolas públicas com laboratório os problemas de baixa conexão e equipamentos ultrapassados inviabilizam o uso da internet e de computadores. Esse problema é evidenciado pelos dados que a pesquisa TIC traz em relação aos diretores das escolas. Enquanto nas escolas privadas, os gestores (36%) querem desenvolver novas práticas de ensino nas escolas com o uso da internet, nas públicas, o desafio ainda está relacionado com a infraestrutura: 32% dos diretores querem aumentar o número de computadores por aluno antes de se preocuparem com a aplicação.
As ferramentas de tecnologia se fazem presentes pela ação dos professores. Houve um aumento geral de educadores que utilizam a internet do celular em atividades com os alunos (tanto em escolas municipais, como em estaduais e privadas), de 39% em 2015 para 49% em 2016, principalmente no 5º ano do ensino fundamental, que saltou de 35% para 61%. Entre os alunos, a utilização da rede para os estudos é mais intensa fora do que dentro da escola. Uma das explicações para isso é que, além da infraestrutura, há uma questão cultural nesses espaços: 61% dos alunos não acessam o Wi-Fi por causa do uso restrito de senha.
A pesquisa TIC Educação busca mapear, desde 2010, o uso e o acesso das ferramentas tecnológicas em escolas. O levantamento é feito com alunos, professores e coordenadores pedagógicos.





Desperdício de energia

O Brasil perde 16,5% de toda a energia produzida no país. Descubra quais os vilões do consumo e o que você pode fazer em casa para diminuir a conta e evitar o desperdício.

Desperdício de energia




Desperdicio de Energia - A Era da Estupidez


Desperdício de Energia


Turminha Eletro em: Uso Eficiente da Energia Elétrica


Dicas para poupar energia elétrica (Eletrosul)


De Onde Vem a Energia Elétrica?

Consumo consciente

Como ser um consumidor 'verde', com dicas fáceis para comprar melhor, gerar menos lixo e, com isso, preservar o meio ambiente.


Consumo consciente


Menos É Mais: Globo lança campanha para consumo consciente


CONSUMO CONSCIENTE: pequenas atitudes, grandes realizações!


Momento Ambiental - Consumo consciente


Ser Sustentável - Consumo Consciente - Parte 1


Ser Sustentável - Consumo Consciente - Parte 2


Conheça o Instituto Akatu pelo Consumo Consciente


Consumo consciente: moda focada na autoestima e valores socioambientais


Peixe Fora D'água - Consumo Consciente


CONSUMO CONSCIENTE DE ÁGUA E ENERGIA ELÉTRICA



2ª Guerra Mundial: A História Oculta Do 3° Reich

A fascinação de Hitler com a ascensão e queda da raça "ariana", a sua obsessão com a ordem e a disciplina, e seus messiânicos planos de controle total do Mundo...

Desde as origens ocultas do Nazismo, até a morte de seu mentor Adolf Hitler, a ascensão da doutrina do "Socialismo Nacional" foi construída tendo como base um mundo de sinistros acontecimentos e crenças, construído através da propaganda política e manipuladora.

Agora, utilizando filmagens recentemente descobertas, os documentários Adolf Hitler, A SS Sangue e Terra e O Enigma da Suástica exploram este incrível fenômeno acontecido na Alemanha, durante as décadas de 30 e 40, e que deu origem à Segunda Guerra Mundial.

Pela primeira vez os assustadores rituais e crenças do Nazismo, como a origem da cruz Suástica e a construção do Holocausto, são explorados e desvendados para o público em 3 documentários sobre os segredos do Terceiro Reich.














O que é folclore.

ABC da Astronomia - 14 episódios

Episodio 1 - Astronomia



Episodio 2 - Ano Luz



Episodio 3 - Big Bang



Episodio 4 - Cruzeiro do Sul



Episodio 5 - Distâncias



Episodio 6 - Estrelas



Episodio 7 - Fases da Lua



Episodio 8 - Galaxias



Episodio 9 - Heliocentrismo



Episodio 10 - Astronomia do invisível



Episodio 11 - Jupiter



Episodio 12 - Kleper



Episodio 13 - Lua



Episodio 14 - Meteoro



1º episódio: Astronomia
Observar o céu é um hábito praticado por todos os povos, em todos os tempos. A análise do que acontece fora do planeta Terra é uma das ciências mais antigas da humanidade: a astronomia, palavra originada do grego que significa Lei das Estrelas. Com o tempo, a ciência que estuda a posição e o movimento dos astros no universo ganhou mais vertentes e desafios. No episódio de abertura da série ABC da Astronomia, o professor e astrônomo Walmir Cardoso te convida a viajar por essa evolução: desde os primeiros olhares do homem até a astronomia extragaláctica.

O ABC da Astronomia é uma série que viaja pelo alfabeto da língua portuguesa e, em 30 episódios, apresenta os principais conceitos da ciência que estuda as estrelas. A cada programa, o professor e astrônomo Walmir Cardoso nos mostra um tema derivado de uma letra. Animações, fotos espaciais e imagens de arquivo complementam a viagem espacial que traz, como grande diferencial, o ponto de vista do hemisfério sul sobre os temas e conceitos.

2º episódio: Ano Luz
Uma unidade de tempo para medir distâncias astronômicas. As estratégias para calcular a velocidade da luz e as maneiras de encontrar distâncias entre os astros. Olhar para o céu é ver o que está no passado.


3º episódio: Big Bang
Será que tudo começou numa grande explosão? O programa mostra que a coisa é muito mais complexa. O universo segue em expansão acelerada e o nosso jovem Sistema Solar nascido 9,5 bilhões de anos do começo de tudo, viaja nessa expansão com toda a nossa galáxia.


4º episódio: Cruzeiro do Sul
Ligar as estrelas e formar figuras é exercício de criação de todas as culturas. Mas o que é mesmo uma constelação? As estrelas do Cruzeiro do Sul têm alguma coisa em comum? Conheça algumas constelações dos indígenas brasileiros.


5º episódio: Distâncias
Estamos falando de distâncias "astronômicas" e para isso precisamos de técnicas especiais de medida. Os ângulos e os efeitos que enganam nossos olhos e os que nos ajudam a criar métodos de medida no desafio de conhecer o universo.


6º episódio: Estrelas
Elas são gigantescas fornalhas em constante atividade, produzindo energia e todos os elementos que compõem a natureza que conhecemos inclusive nós mesmos. Talvez seja por isso que nos encantem tanto quando olhamos para seu brilho no céu noturno.


7º episódio: Fases da Lua
É tudo um jogo de luz e sombra. O sistema Sol, Terra, Lua oferece belos espetáculos para nós, felizardos espectadores. Mas o que parece simples tem muitos detalhes que o programa esclarece.


8º episódio: Galaxias
O conceito de Galáxia começou por definições filosóficas e hoje os observatórios contabilizam bilhões de imensos grupos de bilhões de estrelas, poeira, gás e formas pouco conhecidas de matéria. Dizem até que muitas delas têm nos seus núcleos super buracos negros.


9º episódio: Heliocentrismo
É a teoria a respeito do sistema cosmológico, segundo a qual a Terra e os demais planetas giram em torno do Sol.


10º episódio: Astronomia do invisível
A luz visível traz muita informação do universo, mas ela é apenas uma pequena parcela de todas as radiações que já detectamos no universo. A Astronomia do Invisível está em busca de mais segredos escondidos nas microondas, raios X, raios Gama.


11º episódio: Jupiter
Ele é muito grande e tem massa duas vezes e meia a massa de todos os outros planetas do Sistema Solar. Mas é quando a gente olha pra ele no telescópio pela primeira vez que dá aquele estalo de que somos mesmo muito pequenos, somos realmente uma pequena bolinha girando em torno do Sol.


12º episódio: Kleper
As leis de Kepler são aplicáveis, até agora, a todos os sistemas binários de astros e aos novos sistemas solares que estão sendo descobertos. A busca da harmonia que norteou o seu trabalho talvez seja o que mantenha suas leis aceitas por mais de 4 séculos.


13º episódio: Lua
Ela nasceu de uma colisão e influencia nossas marés e embeleza nosso céu brilhando todas as noites. Ela mostra sempre a mesma face para nós, mas nem sempre foi assim. Mais de dez homens já estiveram por lá em uma série de 6 missões que levaram 3 anos. Tem muito mais sobre a inspiradora de poemas nesse programa.


14º episódio: Meteoro
Antes de chegar são METEORÓIDES, quando riscam a atmosfera são METEOROS. Quando são grandes e chegam ao nosso chão, são METEORITOS. Eles são tudo isso e nós os chamamos de Estrelas Cadentes. Ah... Também falamos das chuvas de METEOROS nesse episódio.

Lendas do folclore

Vídeos mostrando um pouco sobre as lendas do folclore brasileiro: Saci, Iara, Curupira, Mula sem cabeça.





















Dom João no Brasil

Dom João no Brasil
Episódio 1
Nos Tempos De Bonaparte

Neste episódio de abertura, mostramos o contexto histórico de Lisboa, com a eminente invasão de Napoleão. O grande general francês está tomando a Europa, expandindo seus domínios. A França quer impor o Bloqueio Continental a Portugal e essa pressão faz com que o Príncipe Regente, Dom João, fique entre França e Inglaterra, seu aliado histórico. Surge então a idéia de fugir com a corte para a maior de suas colônias, o Brasil. Assim, o Príncipe não se submeteria a Napoleão, não perderia a coroa e teria a Inglaterra a seu lado. Mas D. João, não consegue se decidir, não sabe se vai ou se fica e alerta para os perigos de uma viagem marítma... Ao final de cada episódio mostramos um trecho da enorme pesquisa que foi feita pelos autores para serem o mais fiel possível aos detalhes dessa história. Sempre destacamos uma ilustração, e ao lado uma foto ou quadro de onde Spacca se baseou para fazer os desenhos. Neste primeiro, falamos do Palácio de Queluz em Lisboa.



Dom João no Brasil
Episódio 2
Ir ou não Ir! Eis a questão

Neste episódio, as tropas de Napoleão já estão a caminho de Portugal. O general francês ameaça tirar a coroa de Dom João se ele continuar aliado da Inglaterra. O indeciso Príncipe Regente refuga até o último minuto quando finalmente decide partir para a colônia. A Princesa Carlota Joaquina é terminantemente contra mas é obrigada a aceitar a decisão do marido. Apesar da revolta do povo português, no dia 29 de novembro de 1807, a corte inteira embarca às pressas para o Brasil, escoltada por naus inglesas - um acordo que seria o início da dívida externa do Brasil. Ao final de cada episódio mostramos um trecho da pesquisa feita pelos autores. Sempre destacamos uma ilustração, e ao lado uma foto ou quadro de onde Spacca se baseou para fazer os desenhos. Nesse episódio mostramos a Torre de Belém e uma foto da própria em Lisboa, que foi construída em 1520 para a defesa do Rio Tejo.



Dom João no Brasil
Episódio 3
Homens ao Mar!

O episódio mostra a viagem marítima de Dom João e da Corte para o Brasil, com todos os perigos que oferecia. Foram dois meses de desconforto e mal-estar navegando até a costa brasileira. Sem água a bordo, os portugueses bebiam vinho de péssima qualidade, enfrentavam um calor infernal e um tripulante indesejado, o piolho. Conclusão: todas as mulheres, inclusive a princesa Carlota Joaquina, são obrigadas a rasparem os cabelos. Não se sabe ao certo, mas calcula-se que tenham embarcado cerca de dez mil pessoas. E o Brasil, às pressas, começa a se preparar para recebê-las.



Dom João no Brasil
Episódio 4
Venha cá, meu Rei

Dom João e a Corte portuguesa chegam a Salvador, causando um alvoroço na cidade. No dia 28 de janeiro, Dom João decreta a abertura dos portos às nações amigas, o que, na verdade, era inevitável, porque o Brasil precisava abrir os portos à Inglaterra. mas a carta régia abria os portos para as nações que, em breve, iriam concorrer com os ingleses. Antes de zarpar para o Rio, Dom João ainda cria uma Escola de Cirurgia, autoriza fábricas de vidro e de pólvora e uma companhia de seguros.



Dom João no Brasil
Episódio 5
Olha a Corte aí, gente

No dia 8 de março de 1808, a Corte portuguesa desembarca no Rio de Janeiro, sede do vice-reinado. Para alojar todas as pessoas que acabavam de chegar, a coroa desapropriou milhares de brasileiros, pintando nas portas as siglas "P.R.", de propriedade real, que logo o povo apelidou de "ponha-se na rua". Houve uma profunda mudança na cidade, começando pelos inúmeros navios que não paravam de chegar ao porto, que não estava preparado para receber navios do mundo inteiro. Embarcações de Londres, África, Oriente e até Oceania vinham para o Brasil sem precisar passar por Lisboa.



Dom João no Brasil
Episódio 6
Uma corte brasileira com certeza

Dom João se estabelece na Quinta da Boa Vista, longe da sua mulher Carlota Joaquina e dos filhos e se aproxima dos seus súditos, instaurando na capital o ritual do "Beija-Mão".



Dom João no Brasil
Episódio 7
Um jardim, uma igreja e muitos títulos, ora pois

Assim que chegou ao Rio, Dom João declarou guerra à França. As forças luso-britânicas desembarcam em Caiena, capital da Guiana Francesa, e, depois do combate, o governador francês rende-se, em 1809. Foi a vingança de Dom João contra Napoleão. Nessa época, Dom João tentava criar no Rio o que havia em Portugal. Em 1808, sai o primeiro jornal publicado no país, a Gazeta do Rio de Janeiro. O jornal funcionava como um órgão do gorverno, onde se publicavam decretos e notícias de acordo com a vontade de Corte.



Dom João no Brasil
Episódio 8
A Colônia que virou metrópole

Em 1808, Dom João permite a instalação de fábricas no Brasil e cria o Banco do Brasil. O episódio destaca a participação de Dom Rodrigo nas decisões políticas. O ministro, que tendia para os interesses da Inglaterra, tentava convencer o príncipe pelo término do comércio de escravos, mas Dom João temia desagradar a traficantes, donos de engenho e mineradores. Só em 1850, 24 anos depois da morte de Dom João, é que o tráfico foi proibido pela Lei Eusébio de Queiróz.



Dom João no Brasil
Episódio 9
Pintando os Brasis

Com a derrota de Napoleão, embaixadores das grandes nações europeias se reúnem no Congresso de Vienna para definir o mapa de Europa e restaurar o Antigo Regime dos reis absolutos. Portugal tenta barganhar umas terrinhas a mais para o Império. No episódio, o Brasil é elevado a Reino. Dona Maria I morre, Dom João e Carlota, agora são rei e rainha. Nesta época chega à corte um grupo de artistas franceses que serviam a Napoleão e pediam asilo ao rei do Brasil. Liderados por Joachim Lebreton, o arquiteto Grandjean de Montigny, os pintores Debret e Taunay, os escultores Irmãos Ferrez e muitos outros chegam para retratar os Brasis.



Dom João no Brasil
Episódio 10
Casamentos arranjado, sonho frustrado

O episódio é dedicado a Dona Leopoldina, que viria a ser a primeira imperatriz do Brasil. A arquiduquesa austríaca casa-se por precaução com Dom Pedro e é recebida com festa no Rio, em 1817. Além das damas de honra e outras serviçais, Dona Leopoldina traz uma equipe de artistas e cientistas, como o pintor Thomas Ender, o zoólogo Natterer, o botânico Pohl e os naturalistas Spix e Martius. A princesa era dedicada, culta, praticamente uma cientista amadora. Já Dom Pedro gostava de artes militares e era mulherengo.



Dom João no Brasil
Episódio 11
Sem perder a majestade

Dom João é aclamado rei de Portugal, Brasil e Algarves. Mas, na terrinha, as coisas não andavam muito bem: a insatisfação do povo com o descaso da Corte culmina na Revolução Liberal do Porto. Os portugueses exigem, entre outras coisas, o retorno de Dom João a Lisboa.



Dom João no Brasil
Episódio 12
Adeusinho

Dom João continua a ser pressionado para voltar a Portugal. Ele declara aderir e adotar para o Reino do Brasil a Constituição portuguesa, com modificações. O povo português reage e exige a constituição sem restrições. Pressionado, Dom João aceita, mas os portugueses só se acalmariam com a presença do rei. Sem outra alternativa, o regente decide pelo retorno e embarca no dia 24 de abril de 1821. Raspa os cofres e leva cerca de 3.000 e cinquenta milhões de cruzados do Banco do Brasil. Dom Pedro fica com o desafio de administrar um país sem fundos, com crises políticas e desavenças, que levariam à independência um ano depois, sob sua liderança.



Folclore: Iara - Juro que vi

Esta história aconteceu no coração do Brasil, às margens de um grande rio. Um rio de riquezas. Desiludido com a ganância e a violência dos garimpeiros, Pedro foge para um recanto de paz e beleza em plena mata virgem. Ao ouvir um canto mágico, ele encontra Iara, a Mãe-D’água. Porém, a ganância sem limites do dono do garimpo é uma ameaça da qual ele não poderá fugir. Nesta história de amor, inocência e magia, ninguém pode dizer o que é verdade ou imaginação. Quem esteve lá me contou esta história. E diz: “juro que vi!”.
Conjunto de cinco desenhos animados realizados em colaboração com alunos da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro sobre lendas, mitos e personagens brasileiros. Os argumentos são adaptações de versões de histórias populares que abordam questões dos arquétipos universais.










Sesinho em: Reciclagem

Apenda a importância da reciclagem com o Sesinho. Você sabe o que significam as cores das lixeiras. Papel, Plástico, Vidro, em que tipo de lixeira vai

terça-feira, 12 de junho de 2018

Hipertensão (Pressão Alta)

Vídeo sobre a doença. Saiba o que é e como se previnir.

A História da Internet

Um pouco da história de como surgiu a internet.

2ª Guerra Mundial - Construção e queda do Muro de Berlim

Documentário sobre a Construção e queda do Muro de Berlim.

Versão compacta (39 minutos)


Versão completa(1h39min)


Construção e Queda do Muro de Berlim (Documentário Completo Dublado) Filmes Series

O Muro de Berlim começou a ser derrubado na noite de 9 de Novembro de 1989 depois de 28 anos de existência. O evento é conhecido como a queda do muro. Antes da sua queda, houve grandes manifestações em que, entre outras coisas, se pedia a liberdade de viajar. Além disto, houve um enorme fluxo de refugiados ao Ocidente, pelas embaixadas da RFA, principalmente em Praga e Varsóvia, e pela fronteira recém-aberta entre a Hungria e a Áustria, perto do lago de Neusiedl.

O impulso decisivo para a queda do muro foi um mal-entendido entre o governo da RDA. Na tarde do dia 9 de Novembro houve uma conferência de imprensa, transmitida ao vivo na televisão alemã-oriental. Günter Schabowski, membro do Politburo do SED, anunciou uma decisão do conselho dos ministros de abolir imediatamente e completamente as restrições de viagens ao Oeste. Esta decisão deveria ser publicada só no dia seguinte, para anteriormente informar todas as agências governamentais.

Pouco depois deste anúncio houve notícias sobre a abertura do Muro na rádio e televisão ocidental. Milhares de pessoas marcharam aos postos fronteiriços e pediram a abertura da fronteira. Nesta altura, nem as unidades militares, nem as unidades de controle de passaportes haviam sido instruídas. Por causa da força da multidão, e porque os guardas da fronteira não sabiam o que fazer, a fronteira abriu-se no posto de Bornholmer Strasse, às 23 h, mais tarde em outras partes do centro de Berlim, e na fronteira ocidental. Muitas pessoas viram a abertura da fronteira na televisão e pouco depois marcharam à fronteira. Como muitas pessoas já dormiam quando a fronteira se abriu, na manhã do dia 10 de Novembro havia grandes multidões de pessoas querendo passar pela fronteira26 .

Os cidadãos da RDA foram recebidos com grande euforia em Berlim Ocidental. Muitas boates perto do Muro espontaneamente serviram cerveja gratuita, houve uma grande celebração na Rua Kurfürstendamm, e pessoas que nunca se tinham visto antes cumprimentavam-se. Cidadãos de Berlim Ocidental subiram o muro e passaram para as Portas de Brandenburgo, que até então não eram acessíveis aos ocidentais. O Bundestag interrompeu as discussões sobre o orçamento, e os deputados espontaneamente cantaram o hino nacional da Alemanha



2ª Guerra Mundial - Bomba de Hiroshima

Coletânea de vídeos do Youtube para você visualizar.























2ª Guerra Mundial - A História Oculta Do 3° Reich

A fascinação de Hitler com a ascensão e queda da raça "ariana", a sua obsessão com a ordem e a disciplina, e seus messiânicos planos de controle total do Mundo...

Desde as origens ocultas do Nazismo, até a morte de seu mentor Adolf Hitler, a ascensão da doutrina do "Socialismo Nacional" foi construída tendo como base um mundo de sinistros acontecimentos e crenças, construído através da propaganda política e manipuladora.

Agora, utilizando filmagens recentemente descobertas, os documentários Adolf Hitler, A SS Sangue e Terra e O Enigma da Suástica exploram este incrível fenômeno acontecido na Alemanha, durante as décadas de 30 e 40, e que deu origem à Segunda Guerra Mundial.

Pela primeira vez os assustadores rituais e crenças do Nazismo, como a origem da cruz Suástica e a construção do Holocausto, são explorados e desvendados para o público em 3 documentários sobre os segredos do Terceiro Reich.











2ª Guerra Mundial - HC - Mengele O Anjo da Morte

Segunda Guerra Mundial, o nazismo avança e os campos de concentração recebem cada vez mais prisioneiros. Em Auschwitz, um nome ressoa entre os prisioneiros, gelando o sangue até dos mais fortes: Josef Mengele "O Anjo da Morte". Seu trabalho era decidir o destino dos prisioneiros que chegavam nesses campos e selecionar os melhores candidatos para seus experimentos sobre a espécie humana. Mas como um homem com um grande futuro pela frente, se uniu à máquina de matar

2ª Guerra Mundial - Porque Hitler Matou Ernst Roehm?

Em 20 de abril de 1945, a artilharia soviética incendeia Berlim enquanto, dentro de um bunker da Chancelaria, Adolf Hitler comemora seu aniversário com seus mais próximos colaboradores. Só faltava um deles: Ernst Roehm, que foi chefe da SA e amigo pessoal do Führer em sua ascensão ao poder. A força de sua organização, aliada a sua homossexualidade, o condenaram à morte em 1934, tendo as intrigas de Heinrich Himmler posto a sentença nas mãos de um vacilante Hitler. Em uma história de ambições sem limites, os mais leais aliados se tornam inimigos e o assassinato é a única forma de se preservar.

2ª Guerra Mundial - As Maquinas da II Guerra Mundial - Os Americanos

No centro de qualquer guerra existe uma estratégia, e atrás de toda estratégia existe uma potente máquina militar. Para manter a máquina funcionando durante um tempo de crise, deve-se juntar todas as áreas das forças armadas criando um poder coletivo para assegurar a vitória. Quando a máquina funciona, ela se torna uma poderosa força que não pode ser parada, até que algum obstáculo não a mantenha mais em pé.Em nenhum momento a máquina de guerra foi mais evidente do que na II Guerra Mundial. Quando as tropas perceberam que enfrentariam o maior desafio de suas vidas, elas se esforçaram até o limite, com todos competindo desesperadamente pelo título que apenas um poderia reivindicar no final.

A Coleção - As Máquinas da II Guerra Mundial - é apresentada em dois volumes, focando os bastidores do que ocorre por trás de algumas das mais famosas armas militares. Esta coleção expõe o funcionamento interno dos exércitos Americanos e Nazistas. O espectador será levado a conhecer duas das maiores facções da II Guerra Mundial.O Exército Americano Detalha a máquina e as táticas do exército Americano, que em 1930 carecia de máquinas, armas e tanques. Os soldados marchavam com bastões por não possuírem armas, e no final lutaram do seu próprio jeito para vencer ao redor do mundo.

2ª Guerra Mundial - Libertação 1945

Esta é a dramática história de duas diferentes frentes de batalha durante a Segunda Guerra Mundial -- a campanha de liberação da Europa e, o genocídio de Hitler contra os judeus. Libertação 1945 recria a violenta atmosfera da Europa emergindo da dominação Nazista e um rigoroso contraste dos dias finais da Solução Final. Aqui foram usados diversos arquivos de rádios e relatos pessoais. Libertação 1945 é o melhor documentário já feito sobre o assunto! O poder deste compreensível filme ressoará com você por vários anos. Porém, o maior de tudo: este extraordinário registro nos serve como testemunha para todos aqueles que perdemos. Narrado por Whoopi Goldberg, Ben Kingsley.

A História da Agricultura e a Economia Verde

O futuro de nosso mundo depende de tratar agora desafios globais. Precisamos criar meios de vida sustentáveis, alimentar uma população crescente e proteger o meio ambiente. Precisamos fazer a economia global verde.

gricultura: a origem

Seis (6) Vídeos de Educação no Trânsito do Denatran

vídeos da série Pela Estrada a Fora, produzido pelo Denatran sobre Educação no Trânsito.

Vídeo 1 - Pela Estrada A Fora: O Direito de Ir e Vir
Vídeo 2 - Pela Estrada A Fora: Pedro e o Lobo - Cinto de Segurança
Vídeo 3 - Quem vai cuidar dos porquinhos - Pedestres
Vídeo 4 - Um Príncipe de Bicicleta - Ciclistas
Vídeo 5 - A Bruxa Anda Solta - Pedestre
Vídeo 6 - Cinderela de Tênis - Trânsito e Meio Ambiente


Vídeo 1 - Pela Estrada A Fora: O Direito de Ir e Vir



Vídeo 2 - Pela Estrada A Fora: Pedro e o Lobo - Cinto de Segurança



Vídeo 3 - Quem vai cuidar dos porquinhos - Pedestres



Vídeo 4 - Um Príncipe de Bicicleta - Ciclistas


Vídeo 5 - A Bruxa Anda Solta - Pedestre



Vídeo 6 - Cinderela de Tênis - Trânsito e Meio Ambiente



Sinalização do trânsito

Os sinais de trânsito são usados para orientar, advertir e disciplinar a circulação dos elementos do trânsito ao longo das vias. Acesse essa atividade e conheça quais são.







Pode ser executada por condutores ou agentes da autoridade de trânsito e produzem som.

Os sinais sonoros produzidos por condutores, o uso da buzina, devem restringir-se a um toque breve e ser usado apenas como advertência, sendo seu uso proibido em áreas urbanas no período de 22h00 às 06h00 e em determinadas áreas (hospitais, escolas) marcadas por meio de placas.

Os sinais sonoros utilizados por veículos em emergência (ambulância, polícia e bombeiro) são usados para alertar os condutores da via e pedir para facilitar sua passagem, podem ser usados em qualquer hora e local.

Os sinais sonoros feitos por Policiais e Agentes de Trânsito são produzidos por apitos, para orientar e disciplinar o tráfego em uma ação preventiva e repressiva.

 
Sinal
Significado
Utilização
Um silvo breve Atenção SIGA. Mudar a direção do trânsito.
Dois silvos breves PARE ! Fiscalização de documentos ou outros fins.
Três silvos breves Acenda o farol. Sinal de advertência. Obedeça à intimação.
Um silvo longo Diminua a marcha. Diminuir a marcha dos veículos.
Um silvo longo e um breve Trânsito impedido em todas as direções. A aproximação do corpo de bombeiros, ambulância, veículos da polícia, de tropas ou representações de oficiais.
Três silvos longos Condutores a postos. Nos estacionamentos, à porta de teatros, campos desportivos, etc.






Educação no Trânsito - Vídeos Educativos - Greenlight

Greenlight é uma série de desenhos animados educativos para explicar as regras de trânsito e segurança rodoviária para crianças. Neste vídeo de filminhos nos mostrar como e por que devemos sempre manter a nossa cintos de segurança apertados enquanto estamos bem dentro do carro. Vamos ver o que pode acontecer quando Victor e seu pai não está amarrado o cinto de segurança corretamente, eo que acontece quando se usa um cinto de segurança para crianças
Desenhos educação do motorista, on-line de vídeos educativos para ajudar as crianças a aprender a segurança quando vão pela rua, no carro, no ônibus .. Ele explica de uma forma divertida e de fácil compreensão exemplos para as crianças, a importância do cinto de segurança, prestando atenção aos sinais de trânsito ou oficiais de trânsito.


Uso do Cinto de segurança
Cuidados ao caminhar pela rua
Utilização da faixa de segurança
Cuidados ao sair do carro


Cinto de segurança


Caminhando Pela Rua


Faixa de segurança/Passadeira, passagem de pedestres


Cuidados ao sair do carro

Superpedestre - Stress no Trânsito

Assista ao desenho do superpedestre contra a liga dos 'mautoristas'.

segunda-feira, 11 de junho de 2018

De onde vêm as boas idéias? (Dublado)

A Crise do Capitalismo (Dublado)

Mudando Paradigmas na Educação (Dublado)

Descrição: Animação adaptada de uma palestra dada na RSA por Sir Ken Robinson, especialista em educação e criatividade mundialmente reconhecido. Dublagem em português: Blog Brasil Acadêmico.


A história do Carvão










A História do Cap Trade (Mercado de Carbono)

A origem das gírias - Mário Sérgio Cortella

O filósofo e professor Mário Sérgio Cortella foi ao palco do Domingão explicar algumas expressões como 'nem que a vaca tussa', 'cor de burro quando foge' ou 'corro de burro quando foge'.


Parte 1


Parte 2



Como Nasceu o nosso Planeta

O Planeta Terra é único. Um imenso globo de rocha com quase 40 mil quilômetros de perímetro. É um refúgio. Com 1/3 de terra, 2/3 de água e atmosfera rica em oxigênio, é o único lar de criaturas vivas, conhecido no universo. Mas esse oásis azul e verde nem sempre foi tão acolhedor. O planeta tem cicatrizes de um passado traumático. Um passado de condições extremas e de catástrofes espetaculares. Em um período de quase 5 milhões de anos ele foi mudando de feição, um mundo de fogo, um mundo de gelo, de mares violentos e céus venenosos. As formas de vida que hoje vemos, são os felizes sobreviventes de uma longa série de extinção em massa. Nesses últimos 200 anos, os cientistas vem explorando o planeta e desvendando seus segredos. As notáveis descobertas que fizeram, levaram-nos a contar uma história maravilhosa, a história de como nasceu nosso planeta.




















A menina que odiava livros

Filme em desenho animado contando a história da menina que odiava livros.





'A MENINA QUE DETESTAVA LIVROS'



domingo, 10 de junho de 2018

Así Vivo Yo

Así Vivo Yo é um curta metragem feito pelo cineasta belga Jean-Charles L'Ami (produtora 35, Quai du Soleil Inversiones) junto com crianças piaroa da comunidade Betania del Topocho, que fica no estado do Amazonas na Venezuela. A maior parte desse povo vive em comunidades localizadas à margem do rio Orinoco, na floresta amazônica venezuelana.
O vídeo contou com o apoio financeiro da Cinemateca Nacional da Venezuela e a colaboração da organização Wataniba.

Como escrever melhor

Muita leitura e treino são dicas para aperfeiçoar a escrita. Atividade com diversos vídeos sobre como escrever melhor.

Como escrever melhor


Dicas para escrever uma resenha


Como escrever MELHOR


Dicas Práticas para Escrever Melhor


Dicas Práticas de Como Escrever Melhor II


4 livros que te ensinam a escrever melhor

A história dos eletrônicos

A História dos Cosméticos (Legendado)

Os movimentos e as fases da Lua

Nesse vídeo, você vai ver uma animação que ilustra os movimentos de rotação, revolução e translação do satélite natural da Terra, a Lua. São esses movimentos que determinam cada uma das quatro fases da Lua.

A Era do Videogame

Entender as mais novas tecnologias de educação implica em conhecer um pouco mais sobre a história e evolução do videogame.

De onde vem o pão

Kika está com fome, mas antes ela quer saber de onde vem o pão. Você sabe? Então vem lanchar com ela, caso contrário vem descobrir, é superlegal!

sábado, 9 de junho de 2018

LIBRAS: Cumprimentos

LIBRAS: Alfabeto

LIBRAS: Cores - Vestuários - Pronomes Interrogativos - Verbos

LIBRAS: Dados Pessoais

LIBRAS; Localização - Transporte - Dias

LIBRAS: Família; Verbo

LIBRAS: Natureza; Animais; Tempo

LIBRAS: Alimentos; Meses; Sentimentos; Verbos

LIBRAS: Lição 10 - Meses; Verbos

LIBRAS: "Verbos e Palavras de Necessidades Fisiológicas" Rebeca Nemer

LIBRAS: Palavras


Palavras:
Água
Saudade
Saúde/Saudável
Doente
Bonito
Feio
Amor
Bom
Mau
Desculpa/Perdão
Alegre
Triste
Socorro

LIBRAS: Parabéns pra você







LIBRAS: Hino Nacional Brasileiro


Nilton Câmara interpreta o Hino Nacional Brasileiro em Libras (Língua de Sinais).

LIBRAS: Mais palavras em Libras


Aprenda algumas palavras em Libras(Língua Brasileira de Sinais). Bonito
Feio
Alegre
Triste
Saudade
Desculpa
Cansado
Banheiro
Água
Café
Animal
Casa
??
??
Criança
Jovem
Velho

LIBRAS: Piada - Touro Surdo / Deaf Bull


Rir faz bem. Será que você é capaz de entender essa piada na Língua Brasileira de Sinais?

LIBRAS: Algumas palavras em Libras

.
Nilton Câmara ensinando algumas palavras na Língua Brasileira de Sinais.
Aprenda os seguintes sinais em LIBRAS:
Olá!
Tudo bem?
Nome?
Sinal
Mora aonde?
Idade?
Profissão?
Bom dia!
Boa tarde!
Boa noite!
Por favor!
Obrigado!
De nada!
Pergunta
Resposta
OK!

LIBRAS: O patinho feio


Clássico da literatura infantil em Libras.

sexta-feira, 8 de junho de 2018

História: A História do Brasil por Bóris Fausto


Série narrada pelo historiador Bóris Fausto e que, por meio de documentos e imagens de arquivo, traça um panorama político, social e econômico do País, desde os tempos coloniais até os dias atuais. A série é composta, ainda, de entrevistas com algumas personalidades que ajudaram a escrever essa história.

Artesanato com caixa de leite

Capinha de celular usando caixa de Leite





Cestinha com caixa de leite





Bolinha para árvore de Natal, com caixa de leite e cds





Mochilinhas feitas com caixa de leite





Faça voce mesma lindas rosinhas com de caixa de leite





Como fazer vasos com caixa de leite - passo a passo!





Como fazer uma carteira com caixa de leite (artesanato + origami)





FLORZINHA DE CAIXA DE LEITE Nane Mendes - Como fazer em detalhes Florzinha de caixa de leite

quarta-feira, 6 de junho de 2018

Ditados para a Era Digital


 1. A pressa é inimiga da conexão.

 2. Amigos, amigos, senhas à parte.
 3. A arquivo dado não se olha o formato.
 4. Diga-me que chat frequentas e te direi quem és.
 5. Para bom provedor uma senha basta.
 6. Não adianta chorar sobre arquivo deletado.
 7. Em briga de namorados virtuais não se mete o mouse.
 8. Hacker que ladra, não morde.
9. Mais vale um arquivo no HD do que dois baixando.
10. Mouse sujo se limpa em casa.
11. Melhor prevenir do que formatar.
12. Quando um não quer, dois não teclam.
13. Quem clica seus bons ares multiplica.
14. Quem com vírus infecta, com vírus será infectado.
15. Quem envia o que quer, recebe o que não quer...
16. Quem não tem banda larga, caça com modem.
17. Quem semeia e-mails, colhe spams.
18. Quem tem dedo vai a Roma.com
19. Vão-se os arquivos, ficam os back-ups.
20. Diga-me que computador tens e direi quem és.
21. Uma impressora disse para outra: Essa folha é sua ou é impressão minha? .
22. Aluno de informática não cola, faz backup.
23. Na informática nada se perde, nada se cria. Tudo se copia... e depois se cola.

segunda-feira, 4 de junho de 2018

De onde vem o ovo?

Kika explica de onde vem o ovo. Trajetória do ovo da galinha até sua casa. Autor: TV Escola - MEC

De onde vem o choro?

E o choro, de onde vem? Descubra junto com a Kika. Autor: TV Escola - MEC

De onde vem a energia elétrica?

Kika quer saber de onde vem a energia elétrica... Autor: TV Escola - MEC

De onde vem o leite?

Agora Kika quer saber de onde vem o leite... Autor: TV Escola - MEC

De onde vem as ondas?

Desenho animado em que a Kika explica de onde vem as ondas... Autor: TV Escola - MEC

De onde vem o trovão?

Divertido desenho que ensina através do diálogo de Kika de onde surgiu o trovão... Autor: TV Escola - MEC

De onde vem o livro?

Agora Kika quer saber de onde vem o Livro. Autor: TV Escola - MEC
Série da TV Escola composta de 20 programas de animação apresentada por Kika, uma criança muito curiosa, que procura entender a origem das coisas, de forma acessível e bem-humorada.

De onde vem a TV?

Depois de sua TV desaparecer Kika quer saber de onde vem a TV. Autor: TV Escola - MEC

De onde vem o papel?

Agora Kika quer saber de onde vem o papel. Autor: TV Escola - MEC

De onde vem o espirro?

Nesta histórinha Kika quer saber de onde vem o espirro. Autor: TV Escola - MEC

De onde vem o ovo?

Kika explica de onde vem o ovo. Tragetória do ovo da galinha até sua casa. Autor: TV Escola - MEC

De onde vem o dia e a noite?

Você gosta do dia e da noite, saiba mais sobre eles junto com a Kika. Ator: TV Escola MEC

De onde vem o açúcar?

Descubra junto com a Kika como o açúcar é produzido. Autor: TV Escola - MEC

De onde vem o sapato?

Explicação de como o sapato é produzido, aprenda junto com a Kika. Autor: TV Escola - MEC

De onde vem o sal?

O sal é muito importante, mas de onde ele vem? Descubra junto com a Kika. Autor: TV Escola - MEC

De onde vem o vidro?

Neste episódia Kika quer saber de onde vem o vidro. Será que seus amigos vão conseguir satisfazer sua curiosidade?.
Série da TV Escola composta de 20 programas de animação apresentada por Kika, uma criança muito curiosa, que procura entender a origem das coisas, de forma acessível e bem-humorada.





domingo, 3 de junho de 2018

As 30 máquinas mais importantes do mundo

As 30 máquinas mais importantes do mundo

Carro? Televisão? iPhone? Nada disso: as inovações que construíram a vida moderna vieram de gadgets que você provavelmente não conhece. Conheça a história das máquinas que realmente mudaram o mundo 

Por Redação Super - André Gravatá - Acessar matéria original 

Todo dia aparece um novo celular, computador ou outro gadget mais moderno, mais versátil, mais bacana. Mas as máquinas mais importantes do mundo são outras. O grupo Open Source Ecology, que reúne engenheiros e tecnólogos do mundo inteiro, passou os últimos anos montando uma lista definitiva das invenções tecnológicas essenciais para o mundo moderno - um grupo de máquinas com as quais seria possível reconstruir a sociedade moderna do zero e fabricar tudo o que ela tem hoje. Sem o extrator de alumínio, não existiriam latinhas de refrigerante - nem iPad. Sem a betoneira, as cidades não estariam cobertas de arranha-céus. Sem a colheitadeira, você teria menos parentes. Prepare-se para conhecer a verdadeira história das tecnologias que fizeram o mundo ser como ele é.

Pré-história e Idade Antiga

BROCA - 350 mil a.C.


Um dia alguém teve a ideia de afiar uma pedra e usá-la para furar madeira e peles de animais. Mas a broca só encontraria sua grande vocação em 1840, quando pela primeira vez foi usada para furar o chão em busca da fonte de energia mais importante do mundo moderno: petróleo.

 


MÁQUINA DE LDA - 2 500 a.C.

Une peças metálicas com a aplicação de calor. Foi inventada no norte da Anatólia, atual Turquia, onde alguém teve a ideia de aquecer pedaços de minério de ferro. É essencial para a produção de todos os tipos de aparelhos eletrônicos.

FORJA A PRESSÃO - Entre 6 mil a.C. e 3 500 a.C.


A forja solta um peso contra uma placa de metal para que ela amasse e adquira o formato desejado. Essa invenção permitiu que objetos e utensílios metálicos, até então moldados manualmente com martelo, fossem produzidos com mais agilidade - processo que mais tarde permitiria fabricar carros, aviões e veículos em geral. As forjas modernas, que empregam pressão hidráulica e são usadas para moldar a fuselagem de jatos, chegam a exercer 50 mil toneladas de pressão.

FORNO DE PÃO - 2 600 a.C.


Inventado pelos egípcios, o primeiro forno de pão era um vaso de barro com uma divisão interna (fogo embaixo e alimento em cima). Foi importante porque criou uma maneira conveniente de transformar uma cultura abundante, o trigo, em comida. Hoje, os fornos de padaria mais modernos incorporam uma tecnologia de difusão de calor que foi desenvolvida pela Agência Espacial Brasileira - e economiza até 50% de gás.

FORNO PARA METAIS - Séc. 4 a.C.

Os chineses foram o primeiro povo a fabricar ferramentas como machados e serrotes. Seu segredo era este forno, que permite derreter qualquer tipo de metal. No século 11 d.C., a indústria do ferro chinesa passou a usar carvão mineral em vez de vegetal para alimentar os fornos (e com isso poupou florestas inteiras). Atualmente, um grande forno industrial chega a produzir mais de 8 mil toneladas de ferro líquido por dia.

MOTOR A VAPOR - Séc. 1 a.C.


Esquenta a água para que ela se transforme em vapor - e, ao tentar escapar da máquina, mova alguma peça ou engrenagem. Criada pelo matemático grego Heron de Alexandria, inicialmente a invenção não teve aplicação prática. Ela só alcançou importância na segunda metade do século 18, quando o inglês James Watt criou uma versão mais eficiente - que foi a grande ferramenta da Revolução Industrial.

Idade Média

TURBINA EÓLICA - 644


O primeiro moinho foi criado por um habitante da Pérsia, atual Irã. Foi uma grande sacada: aproveitar um recurso renovável e não poluente, o vento, para gerar energia de forma contínua. Hoje, a energia eólica é uma grande aposta para conter o aquecimento global.

Idade Moderna

ENROLADOR DE METAL - Dinal do séc. 18

Mais de 90% de todo o alumínio, aço e cobre produzido no mundo passa por essa máquina, que transforma o metal amassado e cheio de imperfeições em barras e placas lisinhas e também é usada para produzir vidros.

SEMEADORA - 1701


O fazendeiro inglês Jethro Tull inventou esta máquina, que distribui automaticamente as sementes pela lavoura. Com isso, aumentou sua produtividade em 800% - e lançou a base da agricultura moderna.

Idade Contemporânea

MOTOR HIDRÁULICO - 1880


Usa a queda da água para gerar energia. Foi criado em 1880 pelo americano Lester Pelton, que queria desenvolver uma ferramenta para garimpar ouro mas acabou inventando este motor, que hoje é o coração das usinas hidrelétricas.

MÁQUINA DE FAZER TIJOLOS - Séc. 19


Os sumérios já construíam suas cidades com tijolos por volta dos 3 mil a.C. Mas só no século 19 esse trabalho se automatizou. Hoje, o Brasil produz 4 trilhões de tijolos por mês - 90% deles em máquinas. Cada uma produz até 1,9 milhão de tijolos por dia (contra apenas 200 de uma pessoa no processo manual).

MÁQUINA DE FAZER PARAFUS - Séc. 19


Parece incrível, mas antes da invenção desta máquina os parafusos eram produzidos de maneira semiartesanal. Sua fabricação em larga escala abriu espaço para o automóvel - o Ford T, primeiro carro a ser produzido em série, saía de fábrica com 700 parafusos.

ENFARDADORA - Final do séc. 19


A máquina recolhe materiais como palha e capim e os transforma em fardos no formato de paralelepípedos ou cilindros, que depois são usados na alimentação animal ou queimados para produzir energia.

EXTRATOR DE ALUMÍNIO - Final do séc. 19


Transforma bauxita (ou argila) na matéria-prima das latas, dos aviões e de grande parte do mundo moderno: alumínio. Foi inventado pelo americano Charlies Martin Hall e pelo francês Paul Héroult.

MOTOR ELÉTRICO - 1822

A sua geladeira tem um. O liquidificador e o elevador também. E, no futuro, os carros também terão. O motor elétrico é onipresente - e foi descoberto meio sem querer pelo físico inglês Michael Faraday, que estava estudando a relação entre eletricidade e magnetismo.

COLHEITADEIRA - 1834


Foi criada pelo americano Hiram Moore e deu o empurrão decisivo para a mecanização agrícola - que passou a gerar comida suficiente para alimentar bilhões de pessoas e permitiu a explosão da população humana nos últimos dois séculos.

TRATOR - 1892


Os primeiros usavam motores a vapor, que eram fracos, e tinham rodas fininhas, que afundavam na terra. O trator moderno foi criado pelo americano John Froelich, que inventou o primeiro modelo a gasolina e o batizou de "máquina de tração". Mas um revendedor não gostou do nome e inventou uma palavra: trator.

ORDENHADEIRA MECÂNICA - 1895

É difícil atribuir essa invenção a uma única pessoa - na segunda metade do século 19, mais de 100 patentes de ordenhadeira foram registradas nos EUA. Também pudera: com a máquina, é possível tirar até 233% mais leite de cada vaca.

BATERIA DE NÍQUEL E FERRO - 1901

É impossível imaginar o mundo moderno sem baterias. Elas foram criadas por um dos maiores gênios da humanidade: Thomas Edison, que queria convencer Ford a utilizá-las em carros elétricos. Não conseguiu.

IMPRESRA DE CIRCUITOS - 1913

Abra um computador ou um celular e você encontrará uma placa eletrônica complicadíssima, com centenas de trilhas e componentes microscópicos, quase impossíveis de montar à mão. A tarefa fica por conta desta máquina, que produz mais de 100 placas por minuto.

PELETIZADORA - Início do séc. 20


Serve para fazer bolinhas com restos de madeira, palha ou forragem, que podem ser utilizadas como combustível. Também é utilizada na produção de ração para animais.

MÁQUINA DE FAZER TRINCHEIRAS - Séc. 20

O século 20 foi o século das guerras tecnológicas. E a máquina de fazer trincheiras, criada pela empresa americana The Charles Machine Works, foi uma verdadeira mão na roda para os exércitos. Uma versão dela é usada hoje na construção civil para cavar túneis por onde passam canos de água e fibras ópticas - só no Brasil existe mais de 1 milhão de quilômetros de fibras ópticas enterradas pelas ruas.

BULDÔZER - 1923

É um trator gigante que serve para derrubar obstáculos. Foi criado por James Cummings e Earl McLeod e atingiu a glória em 1944, quando os Aliados o utilizaram para abrir caminho pela Europa e vencer a Segunda Guerra. Hoje é usado em demolições e na reconstrução de cidades atingidas por terremotos e tsunamis.

ARADO MECÂNICO - 1936

Nasceu a partir da soma de duas invenções: o arado de aço e o trator agrícola. Seu pai é o ferreiro americano John Deere, que queria uma maneira mais eficiente de arar solo úmido, no qual as outras ferramentas costumavam ficar entaladas.

BETONEIRA - 1916

Prepara o betão (concreto) ao misturar cimento com pedras, areia e água num cilindro. Foi uma herança da Primeira Guerra Mundial: a evolução tecnológica dos caminhões usados em combate pelos alemães gerou motores mais potentes, que eram capazes de movimentar a betoneira.

RETROESCAVADEIRA - 1953


Tem um braço articulado que termina numa espécie de pá. Foi inventada pelo inglês Joseph Cyrill Bamford para uso em obras. Há mais de 300 mil retroescavadeiras em operação no mundo, e os modelos modernos conseguem cavar buracos de até 6 metros.



ROBÔ INDUSTRIAL - 1961


Ele solda, pinta, monta peças de carros. E foi inventado por um autodidata: o americano George Devol, um mecânico que não fez faculdade e trabalhava na General Motors. O primeiro robô tirava pedaços de metal quentes de um forno e soldava peças de carros. De lá para cá, eles tomaram conta das fábricas: em 2014, haverá 1,3 milhão de robôs industriais em operação no mundo.



PAINEL LAR - 1954

O cientista americano Charles Fritts descobriu que o silício tinha uma característica intrigante: transformar luz em energia elétrica. Se 1% da Terra fosse coberta por painéis solares (20 estados de São Paulo), eles gerariam energia suficiente para toda a humanidade.

CORTADOR A LASER - Final do séc. 20

Corta praticamente qualquer material, de madeira a roupas. O laser surgiu em 1960, mas só no final da década de 70 a primeira máquina chegou às indústrias. Hoje, metade dos lasers instalados no mundo está em cortadores como este.


IMPRESORA 3D - 1984

Gera objetos usando plástico líquido. No futuro, todo mundo terá uma em casa e poderá produzir pequenos objetos, como talheres e utensílios, e até alguns alimentos - já existe um protótipo que imprime bolos usando massa líquida.

Fontes Associação Nacional da Indústria Cerâmica, Associação Leite Brasil, Escola Superior de Agricultura da USP, USP de São Carlos, Escola de Engenharia da UFMG.




3D System SLA-250 foi o primeiro modelo de impressora 3D a ser disponibilizado (Reprodução/Politechnika Rzeszowska)